Coronavírus e as consequências do isolamento

O coronavírus chegou ao Brasil e todos estão com medo. Como ainda não temos um tratamento efetivo a estamos longe de ter uma vacina, recomendou-se a todos ficarem em casa. Essa recomendação visa diminuir a propagação da doença para não termos um pico de contaminação que ultrapassaria a capacidade do nosso sistema de saúde. Além disso, também visa proteger as pessoas com mais de 60 anos de idade.

Vitamina D pode ajudar a prevenir infecções respiratórias?

A vitamina D em altas doses é eficaz para o tratamento de algumas doenças auto imunes, como a esclerose lateral amiotrófica. Mas, será que ela também é eficaz para infecções respiratórias? Em tempo de coronavírus temos que tomar muito cuidado com fake news. Um recente estudo realizado com mais de 10.000 pessoas avaliou o efeito geral da suplementação de vitamina D sobre o risco de infecção aguda do trato respiratório e tentou identificar os fatores que modificam esse efeito.

O que a Gripe Espanhola de 1918 nos ensina para combater o Coronavírus?

A Gripe Espanhola provocou a morte de cerca de 50 a 100 milhões de pessoas em todo o globo durante os dois anos da pandemia, chegando a afetar cerca de 50% da população mundial. Comparações em 17 cidades dos EUA mostram que o primeiro pico em excesso das taxas de mortalidade por pneumonia e influenza durante a onda de outono da pandemia de influenza de 1918 foi 50% menor nas cidades que implementaram várias intervenções não farmacêuticas. Hoje, temos que nos espelhar nessas iniciativas para combatermos o coronavírus.

Chocolate auxilia no tratamento de doença cardiovascular

Comer chocolate 70% pode afetar positivamente o humor e aliviar os sintomas da depressão. O segredo do sabor do chocolate está nos flavonóides presentes na semente do cacau. Eles ajudam a proteger as plantas das toxinas ambientais e a reparar danos celulares. Além de ter qualidades antioxidantes, os flavonóides têm outras influências sobre a saúde cardiovascular. Um recente estudo revelou um novo benefício do chocolate: tratar doença cardiovascular periférica.