estresse-sinais-corpo-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

7 sintomas que o estresse causa no seu corpo

7 sintomas que o estresse causa no seu corpo
5 (100%) 11 votes

 

estresse-sinais-corpo-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
O estresse pode fazer algumas coisas inesperadas no seu corpo, afetando-o em vários lugares. 

 

O estresse faz parte da vida, mas nem sempre é uma coisa ruim. Às vezes ele dá a você a motivação que você precisa para cumprir um prazo ou realizar o seu melhor. Mas, o estresse não gerenciado ou prolongado pode causar estragos no seu corpo, resultando em alterações inesperadas, dores e outros sintomas.

Quando falamos em estresse, a maioria das pessoas pensa em alguém irritado, brigando com todo mundo. Mas, não é isso que sempre acontece. Para alguns, o estresse dá uma sensação de que o  coração está prestes a explodir para fora do peito. Para outras, o estresse surge na pele, como uma erupção cutânea, uma infecção de urina ou uma queda de cabelo fora do normal.

“O estresse não causa necessariamente certas condições, mas pode piorar os sintomas dessas condições. Quando os sintomas físicos pioram, eles podem, por sua vez, aumentar o nível de estresse de uma pessoa, o que resulta em um ciclo vicioso. Temos visto muito isso devido à pandemia. O estresse precisa ser identificado como fator causal ou de piora, pois, caso contrário, o tratamento não irá melhorar os sintomas”, informa e alerta o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e, no momento, a distancia. 

O estresse pode fazer algumas coisas inesperadas no seu corpo, afetando-o em vários lugares. 

Saiba como o estresse pode afetar o corpo e quais são os efeitos negativos:

1.Músculos, articulações e gordura:

O estresse pode causar dor, rigidez ou dor nos músculos, bem como espasmos de dor. Além disso, pode levar a surtos de sintomas de artrite, fibromialgia e outras condições, pois o estresse reduz o limiar de dor.

Quando você sente estresse, os seus músculos ficam totalmente tensos. Quando o estresse passa, os seus músculos liberam a tensão. Ademais, o estresse aumenta o hormônio cortisol, que irá elevar o depósito de gordura no corpo, aumentar a resistência periférica à insulina e piorar a inflamação do Lipedema.

LEIA TAMBÉM: Lipedema e artrite

LEIA TAMBÉM: Qual o melhor tratamento para Lipedema?

2.Coração e pulmões

O estresse pode afetar o seu coração, mesmo se você achar que não. Ele faz a sua frequência cardíaca aumentar e, além disso, o excesso do hormônio do estresse, o cortisol, pode piorar as condições do coração e dos pulmões. Estes incluem doenças cardíacas, anomalias do ritmo cardíaco (arritmia), hipertensão, acidente vascular cerebral (derrame) e asma. Juntamente com as doenças pulmonares, o estresse também pode causar falta de ar e respiração rápida.

Se você sentir dor ou aperto no peito ou palpitações, consulte um médico o mais rápido possível para descartar uma doença grave.

3.Pele e cabelo:

O Brasil é o segundo país do mundo em gasto com produtos para cabelo e pele, e, novos produtos são lançados a todo o momento. No entanto, se você está estressada, eles não farão muito efeito na sua pele e cabelo. Se você tem uma doença de pele, como eczema, rosácea ou psoríase, o estresse pode piorar a situação. Também pode causar urticária e coceira, suor excessivo e até queda de cabelo. Existem pessoas que chegam a formar ferida no couro cabeludo de tanto estresse.

LEIA TAMBÉM: Por que o seu cabelo continua caindo e as suas unhas estão quebradiças se você está tomando vitaminas e colágeno?

LEIA TAMBÉM: Escovação a seco: o que é e quais os benefícios

4.Intestino:

Quem nunca teve dor de estômago devido ao estresse?

A correlação é real, porque o estresse realmente aparece no seu sistema digestivo, desde sintomas mais simples, como dor, gases, diarreia e constipação, até condições mais complexas, como síndrome do intestino irritável e refluxo ácido.

A acidez alta do estômago acaba matando as bactérias benéficas da flora intestinal (probióticos), o que chamamos de disbiose. Quando sobram mais bactérias patológicas, elas tentam invadir constantemente o intestino, causando muita inflamação, o que denominamos síndrome do intestino irritável, deixando qualquer mulher “enfezada”.

Quando estressada, você pode ter uma tendência a comer mais ou menos, o que pode levar a dietas não saudáveis e alimentos reconfortantes. Se o estresse for forte o suficiente, você pode, inclusive, vomitar.

5.Ombros, cabeça e mandíbula:

Os efeitos do estresse no seu corpo podem se mover através do triângulo de tensão, que inclui ombros, cabeça e mandíbula.

O estresse pode desencadear dores de cabeça tensionais, rigidez no pescoço e na mandíbula, e nós e espasmos no pescoço e nos ombros. Também pode contribuir para a ATM e bruxismo. Algumas pessoas chegam a quebrar um ou mais dentes devido a tanta tensão e precisam operar canal sem nunca ter tido uma cárie.

Nesses casos é fundamental procurar ajuda médica para controle do estresse, aconselhamento ou remédios para reduzir a ansiedade.

6.Sistema imunológico:

Precisamos de um sistema imunológico forte para lutar contra doenças, mas o estresse enfraquece as defesas do corpo e piora a qualidade do sono, que é fundamental para o bom funcionamento do corpo. Isso aumenta a probabilidade de você pegar resfriados, gripes e infecções de urina. Também pode piorar doenças autoimunes, como lúpus e doenças inflamatórias intestinais, além de piorar o Lipedema.

Cuide do seu sistema imunológico estimulando-o com hábitos alimentares saudáveis e atividade física. Isso irá ajudar a diminuir o estresse e manterá o corpo mais saudável e menos deprimido.

7.Saúde mental:

O estresse pode causar sintomas de depressão e reduzir o entusiasmo por atividades que você geralmente gosta, isso inclui passatempos diários e momentos de intimidade. As pessoas também tendem a comer mal e fazer menos exercícios quando estão estressadas, o que só torna os sintomas mais fortes.

Sentir-se deprimida por causa do estresse não é uma falha pessoal. Acontece com a maioria das pessoas e é fundamental procurar ajuda.

LEIA TAMBÉM: Saiba como fazer a respiração diafragmática que melhora a ansiedade

LEIA TAMBÉM: Alimentação adequada pode tratar a ansiedade

LEIA TAMBÉM: Como reduzir o hormônio do estresse em tempos de coronavírus?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.