vacina-crianca-adulto-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

Adulto também deve tomar vacina. Saiba por que e quando.

Adulto também deve tomar vacina. Saiba por que e quando.
5 (100%) 5 votes

 

vacina-crianca-adulto-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
As vacinas não são apenas para as crianças. Os adultos também precisam de proteção contra doenças que podem ter consequências graves. (imagem: freepik)

 

As vacinas protegem com sucesso as crianças de doenças fatais no início da vida. Estamos vivendo um surto de sarampo, que já era uma doença erradicada, devido à decisão de algumas pessoas de não vacinarem os seus filhos. As vacinas são um pacto coletivo de saúde, por isso todos devem seguir as recomendações.

Mas, é importante lembrar que as vacinas não são apenas para as crianças. Os adultos também precisam de proteção contra doenças que podem ter consequências graves e até fatais em diferentes fases da vida.

Abaixo listamos as vacinas que são necessárias na fase adulta:

  1. Vacina da gripe

Evidências científicas revelam o efeito protetor contra a doença e a morte por influenza, além de suas complicações.

A vacina contra a gripe deve ser tomada todos os anos, de preferência antes do final do outono, quando há um aumento dos casos.

Todos com 6 meses de idade ou mais precisam da vacina. É especialmente importante para pessoas com doenças crônicas, como asma, DPOC, diabetes e doenças cardíacas, além dos idosos. Nestas pessoas o risco de consequências graves e hospitalização é maior.

  1. Vacina pneumocócica

a pneumocócica protege os vulneráveis contra pneumonia, meningite e outras infecções que podem levar à hospitalização e morte.

Todos os indivíduos com 65 anos ou mais devem tomar esta vacina. Adultos que são fumantes ativos ou têm uma condição médica crônica, como diabetes, doenças cardíacas, asma, DPOC, etc., também precisam da vacina pneumocócica.

“O ideal é tomar uma dose da vacina conjugada 13-valente (VPC13) aos 65 anos e uma 23-valente (VPP23) após um ano”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

  1. Tétano

A vacina protege contra uma bactéria cuja toxina contrai dolorosamente os músculos do corpo, sendo frequentemente combinada com outras vacinas.

Os adultos precisam de reforços regulares de tétano adicionados à vacina contra a difteria. Qualquer pessoa com ferida ou queimadura grave ou suja também precisa de imunização. As mulheres, por sua vez, necessitam da vacina contra tétano, difteria e coqueluche (Tdap) a cada gravidez.

As vacinas devem ser administradas a cada 10 anos durante a vida adulta. Pelo menos um desses reforços deve ser o Tdap, que também protege contra a coqueluche.

  1. Vacina contra herpes-zoster

A vacina contra herpes-zoster aumenta as chances de evitar uma erupção cutânea muito dolorosa. Se você tiver herpes zoster, a vacina reduz a gravidade, bem como o risco de desenvolver dor contínua nos nervos (neuralgia pós-herpética).

Os adultos com 50 anos ou mais devem receber a vacina.

É importante lembrar que qualquer pessoa que teve catapora pode desenvolver herpes zoster. Não tem certeza se você já teve? 99% das pessoas com 40 anos ou mais tiveram catapora, quer se lembrem ou não. Mas, mesmo que você não teve catapora a vacina irá te proteger.

  1. Vacinas contra hepatite

Os vírus da hepatite A e da hepatite B atacam o fígado. A vacinação previne infecções graves e, na hepatite B, cicatrizes e falhas no fígado, câncer e morte.

“Os profissionais de saúde e outros expostos a fluidos corporais, através dos quais a hepatite se espalha facilmente, precisam da vacina contra hepatite B. É fundamental colher a sorologia após para verificar se houve imunização, pois algumas pessoas não formam anticorpos com a vacina e precisam de um reforço”, alerta o Dr. Daniel Benitti.

A vacinação para um tipo de hepatite não o protegerá contra os outros tipos. Enquanto a hepatite A geralmente se resolve sozinha, a hepatite C é tão grave quanto a hepatite B. No entanto, a hepatite C não tem vacina.

  1. Sarampo

Devido ao recente surto de sarampo e à gravidade da doença, recomenda-se que todas as pessoas com menos de 60 anos, mesmo que tenham sido vacinadas, tomem novamente a vacina.

O sarampo era uma doença erradicada mas as fake news sobre vacina fizeram voltar essa doença que pode ser fatal.

Pessoas que vão viajar para algumas regiões do mundo podem precisar tomar outras vacinas. Por isso, é muito importante saber se você precisa tomar alguma vacina antes de entrar em determinado país, pois isso pode bloquear a sua entrada e estragar a viagem.

Dica: esse site em inglês explica qual vacina pode ser necessária dependendo da região do mundo você quer visitar, acesse: https://wwwnc.cdc.gov/travel/destinations/list/

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.