sintomas-neurologicos-covid-19-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

Alerta: conheça os sintomas neurológicos causados pela Covid-19

Quase 90% das pessoas que tiveram covid apresentam sintomas neurológicos após a infecção.

 

sintomas-neurologicos-covid-19-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
As sequelas da Covid-19 não acontecem somente em pessoas que sofreram a doença no estágio mais grave.

 

A disfunção cognitiva está no topo da lista de sintomas neurológicos da Covid-19 em pacientes que tiveram o vírus. Inclusive, as histórias contadas por pacientes que se recuperaram são preocupantes. “Dormi em pé tomando banho”, “o meu marido sofreu traumatismo craniano enquanto andava de bicicleta e dormiu”, “lembro-me de fazer o pedido da comida e de pagar por ele, mas não me lembro de ter comido”, dentre outros relatos.

Outro dado alarmante mostra que essas sequelas não acontecem somente em pessoas que sofreram a doença no estágio mais grave. Pacientes que tiveram coriza ou outros sintomas mais leves e até mesmo os assintomáticos também foram diagnosticados com disfunção cognitiva em algum grau.

Estudo Covid-19

Esses resultados foram mostrados pelo estudo “O uso do jogo digital MentalPlus®️”, inédito no mundo, para avaliação e reabilitação da função cognitiva após remissão dos sintomas da Covid-19, feito no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), conduzido pela neuropsicóloga Lívia Stocco Sanches Valentin.

“A primeira fase do estudo foi feita com 185 pessoas, entre março e setembro de 2020. Atualmente são 430 pacientes em acompanhamento na pesquisa. Os resultados indicam que em 80% dos participantes da pesquisa o novo coronavírus ocasiona dificuldade de concentração ou atenção, perda de memória ou dificuldade para lembrar-se das coisas, problemas com a compreensão ou entendimento, dificuldades com o julgamento e raciocínio, habilidades prejudicadas, problemas na execução de várias tarefas, mudanças comportamentais e emocionais, além de confusão. Lembrando que as alterações cognitivas podem levar à depressão, ansiedade, angústia e agressividade”, alerta o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

Quem deseja mais informações sobre o jogo digital deve entrar no site do InCor e acessar a página de voluntariado para pesquisa, no menu à direita. Nesta página é possível acessar o formulário de inscrições.

Segundo estudo Covid-19

Outro estudo recentemente publicado acompanhou 100 pacientes com Covid-19, não hospitalizados, de maio a novembro, descobriu que 85% relataram quatro ou mais sintomas neurológicos, sendo que nenhum paciente apresentou forma grave de covid. Além disso, nenhum apresentou pneumonia ou redução do nível de oxigênio no sangue que fosse necessária uma internação hospitalar.

Covid-19 longo foi definido como sintomas que persistem por mais de 6 semanas, com o consenso de que a maioria dos pacientes se recupera totalmente em 4 a 6 semanas.

Apesar de não precisarem de hospitalização, uma parcela muito alta, quase a totalidade, apresentou sintomas persistentes e debilitantes por meses após o início dos sintomas.

Os pesquisadores também descobriram que a recuperação dos sintomas parecia variar muito de paciente para paciente, por isso era difícil prever se um sintoma específico provavelmente se resolveria dentro de um determinado período de tempo.

As 10 queixas mais comuns entre os participantes do estudo foram:

  • Disfunção cognitiva, relatada por 81%
  • Dor de cabeça, 68%
  • Dormência ou formigamento, 60%
  • Desordem do paladar, 59%
  • Desordem do olfato, 55%
  • Dor muscular, 55%
  • Tontura, 47%
  • Dor, 43%
  • Visão turva, 30%
  • Zumbido 29%

Além disso, muitos sintomas não neurológicos relatados, incluindo:

  • Fadiga, 85%
  • Depressão ou ansiedade, 47%
  • Falta de ar, 46%
  • Dor no peito, 37%
  • Insônia, 33%
  • Variação da frequência cardíaca e pressão arterial, 30%
  • Queixas gastrointestinais, 29%

Aproximadamente 70% dos pacientes eram mulheres e 16% tinham doenças autoimunes preexistentes. Este perfil se assemelha à proporção entre mulheres e homens de doenças autoimunes, como esclerose múltipla ou artrite reumatóide.

LEIA TAMBÉM: O coronavírus pode fazer o seu corpo se atacar e piorar o Lipedema

LEIA TAMBÉM: Hormônios, trombose e coronavírus: tudo o que você precisa saber

Alerta

Os estudos mostram que é importante não desprezar os sintomas persistentes dos pacientes, pois eles podem ser uma resposta autoimune, talvez semelhante a algumas outras síndromes pós-infecção.

Todo cuidado é pouco neste momento e medidas de segurança devem ser tomadas para prevenção da doença. 

Não ignore e não subestime esta doença!

LEIA TAMBÉM: Use máscara, mesmo sem sintomas da Covid-19.

LEIA TAMBÉM: Alguém na sua casa está com coronavírus? Como cuidar dela e de você ao mesmo tempo?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.