Atividade física e mental preservam habilidades cognitivas e diminuem o risco de demência

Atividade física e mental preservam habilidades cognitivas e diminuem o risco de demência
5 (100%) 2 votes

 

atividade-fisica-demencia-alzheimer-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
O exercício físico e o aeróbico, em particular, são muito benéficos para a manutenção da saúde cerebral. (imagem: paxbahia)

 

Você já leu aqui no blog que é importante fazer ao menos 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada por semana para melhorar a saúde cardiovascular. O que você pode não perceber é que, a cada passo que você dá, a cada quilômetro que você pedala ou a cada volta que você nada na piscina, você aprimora sua aptidão cognitiva. Estudos recentes sugerem que as atividades que você faz para melhorar o corpo também beneficiam o cérebro e protegem do Alzheimer.

“Sabemos que o exercício físico e o aeróbico, em particular, são muito benéficos para a manutenção da saúde cerebral, mesmo em pessoas com risco de desenvolver demência e doença de Alzheimer. Ou seja, podemos fazer uma grande diferença na nossa própria saúde. Pesquisadores da UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro] descobriram que as pessoas que praticam atividade física tem irisina mais alta. A irisina, hormônio produzido pelos músculos quando estamos praticando exercícios físicos, tem o importante papel de proteger o cérebro e restaurar a memória cognitiva”. explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

Portanto, para preservar a saúde cognitiva, a melhor aposta é exercitar o corpo e a mente com exercícios regulares, atividades mentais e convívio social.

LEIA TAMBÉM: Como melhorar a saúde do seu cérebro e diminuir o risco de Alzheimer

LEIA TAMBÉM: Perdi as chaves de novo. Isso é envelhecimento ou Alzheimer?

LEIA TAMBÉM: Doença cardiovascular é fator de risco para Alzheimer

Pesquisas

Em um estudo recente, 454 idosos foram submetidos a exames físicos e cognitivos anuais durante 20 anos e concordaram em doar seus cérebros para pesquisas quando morressem. Os participantes receberam acelerômetros, que rastreavam os movimentos e atividades físicas o tempo todo.

Os resultados mostraram que aqueles que se moveram mais tiveram melhor pontuação nos testes de memória e pensamento. Além disso, cada aumento na atividade física por um desvio padrão foi associado a um risco 31% menor de demência.

Em outro estudo recente, 160 idosos sedentários com comprometimento cognitivo leve foram designados para participar de exercícios aeróbicos três vezes por semana, durante 45 minutos, manter uma dieta saudável para o coração ou combinar ambos.

Após 6 meses aqueles que se exercitaram, apresentaram melhoras no pensamento e na memória. E, aqueles que combinaram exercícios e dieta melhoraram ainda mais.

Benefícios da atividade física

A atividade física pode beneficiar o cérebro de várias maneiras, como:

  • Promoção da saúde cardiovascular;
  • Melhora do fluxo sanguíneo para o cérebro;
  • Redução da inflamação;
  • Diminuição dos níveis de hormônios do estresse.

LEIA TAMBÉM: Atividade física protege o coração e diminui o risco de depressão

LEIA TAMBÉM: Atividade física deixa você mais feliz que dinheiro e antidepressivos!

Em um estudo recente, os pesquisadores concluíram que, mesmo entre as pessoas que fazem atividade física de baixa intensidade, mas que atingem 7.500 passos ou mais por dia, o volume cerebral total era mais alto, equivalente a aproximadamente 1,4 a 2,2 anos com menos envelhecimento.

“Acreditamos que novas habilidades e hábitos criam mais conexões entre células e áreas cerebrais. Quanto mais coisas novas aprendemos, mais conexões existem. Mesmo que algumas delas morram como resultado de uma doença cerebral, ainda existem algumas conexões que permanecem, o que permite que você continue mais funcional”, analisa o Dr. Daniel Benitti.

Manter uma vida social robusta e intelectualmente envolvida com outras pessoas também reforça a função cerebral. Ao se comunicar com os outros, você desafia a mente a interpretar sinais verbais e visuais e a responder de acordo. A interação social também pode melhorar o humor e, potencialmente, afastar a depressão, o que pode afetar negativamente a cognição.

No geral, seu corpo e sua mente estão conectados; portanto, se você permanecer ativo fisicamente, mentalmente e socialmente, além de tratar o corpo corretamente, poderá fazer um mundo de diferença!

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.