Atividade física protege o coração e diminui o risco de depressão

 

atividade-fisica-saude-cardiovascular-coraca-depressao-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sp-campinas
Praticar atividade física na meia-idade diminui o risco de depressão e de mortalidade por doença cardiovascular. (imagem Freepik)

 

De acordo com uma recente pesquisa, praticar atividade física na meia-idade está associada a um menor risco de depressão e de mortalidade por doença cardiovascular 20 anos depois.

Segundo o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas, algo que você faz agora pode resultar em benefícios muitos anos depois. “Mesmo quando você tiver um problema, digamos, de depressão causada por algum outro evento da vida, nunca é tarde para sair do sofá e se exercitar. Quanto mais cedo, melhor”.

Estudo

Uma das virtudes neste estudo é o intervalo de tempo entre a avaliação do condicionamento físico e os desfechos de depressão e mortalidade por doenças cardiovasculares.

Ele avaliou 17.989 pacientes com média de idade de 50 anos, utilizando o Cooper Center Longitudinal Study que foi iniciado em 1970.

O nível de condicionamento físico foi mensurado com um teste de esforço em esteira realizado em uma clínica, com supervisão médica.

LEIA TAMBÉM: Você tem algum familiar com doença cardiovascular? Saiba como diminuir os riscos de você também ter

LEIA TAMBÉM: Aprenda a fazer a dieta mediterrânea,  aprovada para a saúde cardiovascular

LEIA TAMBÉM: Ciência comprova: rir ajuda a sua saúde cardiovascular

LEIA TAMBÉM: Como baixar o colesterol sem medicação?

Resultados

Comparados com pacientes de baixo condicionamento, aqueles na categoria de bom condicionamento tinham menor IMC, menor pressão arterial sistólica e níveis de colesterol e glicemia de jejum melhores.

Além disso, a taxa de depressão foi de 22,2 por 1.000 pessoas/ano na categoria de bom condicionamento, 26,2 na categoria moderada e 30,7 na de baixo condicionamento físico.

A mortalidade por doença cardiovascular sem incidência de depressão foi de 3,9 mortes por 1.000 pessoas/ano na categoria de bom condicionamento versus 5,7 na moderada e 10,4 na de baixo condicionamento físico.

Quando havia depressão, a mortalidade por doença cardiovascular foi o dobro nas pessoas com baixo condicionamento físico quando comparado com às pessoas com bom condicionamento (32,9 e 16,1 por 1.000 pessoas/ano, respectivamente).

“Outro fator que chama atenção nesse estudo é que o bom condicionamento físico nos pacientes com depressão diminuiu em 56% a chance de morte por doença cardiovascular”, complementa o Dr. Daniel Benitti.

Cenário no Brasil

Infelizmente, hoje, cerca de metade dos brasileiros está acima do peso e cada vez mais inativos. O ideal é praticar 150 minutos por semana de atividade aeróbica, como caminhada, corrida, natação e andar de bicicleta. Além disso, recomenda-se treino de resistência duas vezes por semana.

Apesar de nunca ser tarde para começar alguma atividade física, o ideal é passar por consulta médica antes de iniciar um programa de exercícios.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

LEIA TAMBÉM: O que esperar de uma consulta vascular?

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.