Cantora Cardi B assusta ao mostrar pernas e pés deformados de tanto inchaço após voo

 

cardi-b-inchaço-voo-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas.jpg
Cardi B postou foto em sua conta de Instagram alegando que seus pés sempre ficam inchados em viagens. (Imagem: People)

 

As férias estão chegando e é natural que as pessoas queiram viajar. Com o aumento da globalização, cada vez mais pessoas passaram a viajar de avião, tanto para viagens quanto a trabalho.

O avanço tecnológico das aeronaves permite voos mais longos, no entanto, viagens de avião com mais de 3 horas de duração têm um risco de causar trombose e/ou inchar as pernas, o que é denominado síndrome do viajante.

LEIA TAMBÉM: Fator V de Leiden aumenta risco de trombose e é mais comum do que você imagina

Todos se lembram de comprar passagens, reservar hotel, checar passaporte e visto. Contudo, não são todas as pessoas que procuram um cirurgião vascular antes de realizar uma viagem longa.

Durante uma viagem longa, principalmente de avião, as pernas ficam com a circulação comprometida devido a posição. Esse comprometimento da circulação pode causar inchaço nas pernas, petéquias (manchas vermelhas) e, em casos mais graves, trombose. “Mais de 500 pessoas morrem por ano dentro de avião por trombose e com certeza mais pessoas morrem após o voo devido a esta temível complicação quando estão em casa ou no hotel, sendo considerado um “mal súbito”, explica o Dr. Daniel Benitticirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

LEIA TAMBÉM: Vai viajar, mas sempre passa mal?

Entretanto, é possível prevenir essas complicações e aproveitar bastante a viagem sem correr nenhum risco. Confira abaixo algumas dicas simples:

  • Tomar bastante líquido: A hidratação deixa o sangue mais fluído e dificulta a formação de um coágulo. O ar condicionado das aeronaves desidrata muito.
  • Levantar e andar uma vez a cada hora: As panturrilhas são o coração das pernas e o ato de caminhar irá ajudar no retorno do sangue ao coração.
  • Movimentar os pés para cima e para baixo: Este exercício irá contrair as panturrilhas e auxiliar na circulação.
  • Não ingerir bebidas alcoólicas: O álcool ingerido será eliminado pelo corpo através da urina e isso irá auxiliar na desidratação deixando o sangue menos fluído, propiciando a formação de coágulos.
  • Utilizar meia elástica de compressão em vôos com duração superior a 5 horas: A meia irá auxiliar o retorno do sangue para o coração.
  • O dia da viagem é para descansar e não trabalhar o dia inteiro até o último minuto para deixar tudo em ordem. Lembre-se que dentro das aeronaves o ar tem 8% menos oxigênio que o normal e isso aumenta, por si só, o risco de trombose segundo alguns estudos.

LEIA TAMBÉM: Vale a pena usar meia elástica quando for viajar?

Antes de viajar, é muito importante consultar um cirurgião vascular para avaliar se a pessoa apresenta algum fator de risco. Obesidade, idade avançada, tabagismo, cirurgia recente, varizes nas pernas, antecedente de câncer nos últimos cinco anos e uso de anticoncepcionais ou reposição hormonal são exemplos de fatores de risco.

“ Essas pessoas terão benefício de uso de medicação que irá diminuir a possibilidade de inchar as pernas e/ou formar petéquias (síndrome do viajante) e, em alguns casos, realizar a prevenção de trombose.” ressalta o Dr. Daniel Benitti.

É importante salientar que esses riscos não são apenas para viajantes de classe econômica. As pessoas que viajam em primeira classe ou executiva correm os mesmos riscos.

Aproveite para viajar, afinal, conhecer novos lugares traz mais realizações e satisfações do que bens materiais.

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.