envelhecer-com-saude-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

Como envelhecer com saúde

Como envelhecer com saúde
5 (100%) 4 votes

 

envelhecer-com-saude-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
Como a população não para de envelhecer, é provável que o número de adultos mais velhos com múltiplos sintomas crônicos aumente. (imagem: Freepik)

 

Envelhecer não é fácil e em um futuro próximo o mundo terá mais idosos que jovens.

Após os 40 anos é muito comum as pessoas se queixarem de algo e as múltiplas queixas podem causar ou piorar outros sintomas. Segundo alguns estudos, a insônia, por exemplo, aumenta a probabilidade de desenvolver depressão. Ou seja, quanto mais sintomas a pessoa apresentar, maior será a piora das suas habilidades funcionais.

“É muito importante os médicos entenderem isso. Quando os pacientes procuram um profissional, normalmente eles vão apenas por uma queixa. Se ela for valorizada e não se questionar e examinar tudo o que está ocorrendo, o tratamento será ineficaz”, alerta o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

Nesse cenário, é comum ver que os médicos geralmente consideram os sintomas individualmente e não como a carga geral de múltiplos problemas, que, por sua vez, afetará o funcionamento físico dos idosos, com risco de piora clínica. Dessa forma, como a população não para de envelhecer, é provável que o número de adultos mais velhos com múltiplos sintomas crônicos aumente.

LEIA TAMBÉM: A dor é inevitável com o envelhecimento?

LEIA TAMBÉM: Como proteger o coração do envelhecimento precoce

LEIA TAMBÉM: Perdi as chaves de novo. Isso é envelhecimento ou Alzheimer?

Queixas

As queixas mais comuns nas pessoas idosas são:

  • Dor
  • Fadiga
  • Falta de memória
  • Problemas de sono
  • Humor deprimido
  • Ansiedade

A dor e fadiga, por sua vez, são as mais comuns. A intensidade dessas duas queixas são maiores quando a pessoa não faz atividade física ou não tem convívio social.

Na maioria das vezes, quanto maior o número de queixas, maior o declínio funcional. Ao comparar as pessoas que não apresentam sintomas, com aquelas que apresentam quatro ou mais, é possível observar que as pessoas com mais queixas apresentam:

  • Um risco 35% maior de desenvolver fraqueza muscular;
  • Um risco aumentado de 80% da velocidade de caminhada cair abaixo de 0,6 m por segundo, um indicador de problemas de saúde e função;
  • Um risco 85% maior de desenvolver baixa função de extremidade inferior, gerando maior risco de quedas.

Muitas vezes, o impacto total que os sintomas têm sobre o estado de saúde e qualidade de vida é subestimado. As queixas das pessoas idosas devem ser valorizadas e investigadas. Afinal, a atividade física e o convívio social são fundamentais para manter a qualidade de vida e a independência!

Para isso, valorize os seus familiares e círculos de amizades. Exercite-se ao menos três vezes na semana.

Lembre-se que nunca é tarde para começar, mas quanto antes, mais frutos você irá colher!

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.