Qual mulher nunca falou: “Preciso fazer umas compras! Comprar é melhor que terapia!”? Você se identifica?

 

Comprar gera satisfação ao cérebro.

 

Quase todo mundo pode se identificar com a alegria absoluta de comprar algo para si mesma. Mas, será que as compras realmente nos ajudam a nos sentirmos melhores?

Há muito valor psicológico e terapêutico quando você está comprando. Comprar faz as pessoas se sentirem bem. Logicamente, deve ser feito com moderação e respeitando os seus próprios limites.

Esteja você adicionando itens ao carrinho de compras online ou visitando a sua loja ou shopping favorito por algumas horas, você obtém um impulso psicológico e emocional positivos. Até mesmo olhar as vitrines ou navegar online pode trazer felicidade ao cérebro. Mas, você tem que ter controle total da situação para não se endividar.

Um estudo mostrou que tomar decisões de compra pode ajudar a reforçar um senso de controle pessoal sobre nosso ambiente, aliviando sentimentos de tristeza. É como se fosse uma compra de sucesso, uma conquista.

Esse mesmo estudo descobriu que a terapia de varejo não apenas torna as pessoas mais felizes imediatamente, mas também pode combater a tristeza persistente.

De acordo com os dados, a tristeza geralmente está associada a uma sensação de que as situações estão no controle dos resultados em nossa vida, em vez de a vida estar em nossas próprias mãos. As escolhas e resultados inerentes ao ato de comprar podem restaurar um sentimento de controle pessoal e autonomia. Isso também se aplica à tristeza residual que podemos estar sentindo.

“Um estudo de 2014 mostrou que comprar coisas de que você gosta pode ser até 40 vezes mais eficaz em dar a você uma sensação de controle do que não comprar. Neste estudo, quem realmente comprou itens também ficou três vezes menos triste, quando comparado àqueles que apenas navegaram. O estudo sugere que, quando você sente que as coisas não estão indo do seu jeito, conseguir exatamente o que deseja pode parecer uma conquista pessoal positiva. Isso deixa as pessoas felizes. Surpreendente, não?!”, indica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

Comprar estimula o cérebro!

Comprar também estimula os sentidos

O cheiro de algo novo, as luzes brilhantes e as telas coloridas se combinam para criar uma experiência sensorial e imaginativa que pode nos remover da nossa própria realidade, mesmo que por pouco tempo. Isso também pode acontecer de forma online.

As compras e a estimulação sensorial nos permitem visualizar resultados positivos e de fácil acesso.

Boa notícia!

Apenas navegar, rolar a tela ou olhar as vitrines, mas não comprar nada, pode impactar positivamente o seu humor. É esta simples antecipação da eventual possibilidade de uma recompensa ou tratamento que libera dopamina, o neurotransmissor hormonal em seu cérebro que faz você se sentir bem.

A dopamina aumenta o seu desejo de continuar a buscar coisas que o façam se sentir bem.

Essa dica pode te ajudar muito!

A liberação da dopamina começa antes de você fazer uma compra, pois você está se deliciando com todas as possibilidades com o evento que está ocorrendo. Também pode ser psicologicamente terapêutico se você economizar para essa recompensa, em vez de comprar algo imediatamente. Dessa forma, você cria um objetivo e isso gera excitação e uma liberação de dopamina com o tempo.

Quando fazer compras se torna um problema?

Comprar compulsivamente pode virar um problema.

Você precisa entender e garantir que não vai levar as compras ao extremo. Para alguns, fazer compras pode se tornar um problema. Para muitos, pode se tornar um vício.

Preste atenção se achar que os seus gastos estão fora de controle. Os sinais de compulsão por compras incluem:

  • Preocupação e dificuldade em resistir à compra de itens desnecessários.
  • Gastar muito tempo pesquisando itens que podem ou não ser necessários.
  • Dificuldades financeiras causadas por compras descontroladas.
  • Problemas no trabalho, na escola ou em casa por causa de gastos que ficaram fora de controle.

Esse é o momento de procurar ajuda especializada. Não tenha vergonha disso. Infelizmente hoje quase metade dos brasileiros estão com dívidas e isso certamente aumentou devido à pandemia.

Embora os comportamentos que criam excitação possam nos trazer felicidade, a moderação é a diferença entre felicidade e compulsividade.


Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.