Alerta! Cuidados com intoxicação de crianças neste período de isolamento social

Alerta! Cuidados com intoxicação de crianças neste período de isolamento social
5 (100%) 3 votes

 

intoxicacao-criancas-remedios-produtos-limpeza-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular
Produtos de limpeza atraem o olhar das crianças e uma ingestão acidental pode ocorrer se eles  estiverem em local acessível. (imagem imagesvc.meredithcorp)

 

Com o cancelamento das aulas e as crianças em casa, está aumentando o número de intoxicação. Primeiramente, é importante estar atento e manter os remédios e produtos de limpeza armazenados com segurança e longe das crianças o tempo todo!

Medicamentos

intoxicacao-criancas-remedios-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular
Cerca de 8.000 crianças menores de 6 anos são levadas para o pronto-socorro por ano após tomarem medicamentos involuntariamente. (imagem soumae)

 

Os medicamentos prescritos e vendidos sem receita podem ajudar a gerenciar condições de saúde e aliviar sintomas de doenças. Embora, geralmente seguros quando usados como pretendido, podem ter efeitos tóxicos se forem tomados em excesso ou ingeridos acidentalmente por crianças.

A cada ano, aproximadamente 8.000 crianças menores de 6 anos são levadas para o pronto-socorro após tomarem medicamentos involuntariamente quando um cuidador não estava assistindo, isso apenas em São Paulo (capital). A maioria (80%) dessas exposições envolve crianças de 1 a 4 anos de idade.

Muitas embalagens mudaram e ficaram resistentes a crianças (por exemplo, com uma tampa de segurança). No entanto, embalagens resistentes não são à prova de crianças. Quando elas veem um adulto usando uma medicação, ficam tentadas em experimentar a mesma coisa.

LEIA TAMBÉM: TV, tablets e celulares fazem mal para crianças?

Produtos de limpeza

intoxicacao-criancas-produtos-limpeza-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular.jpg
As embalagens dos produtos de limpeza, principalmente as transparentes, chamam muito a atenção das crianças. (imagem s2.glbimg)

 

Produtos de limpeza atraem o olhar das crianças, principalmente os que têm embalagem transparente, e uma ingestão acidental pode ocorrer se estes estiverem em local acessível.

“Em casos emergenciais, a primeira opção é ligar para o SAMU (192). Mas, muitos não sabem que existe um departamento específico para auxílios que englobam intoxicações: o Disque-Intoxicação (0800-722-6001), canal de comunicação criado em 2005 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Há ainda uma terceira possibilidade, que é ligar para o atendimento de emergência do fabricante do produto, cujo telefone encontra-se nos rótulos e embalagens em questão”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

LEIA TAMBÉM: A vida de um homem melhora quando ele tem uma filha

Siga algumas dicas para prevenir acidentes:

1.Armazene todos os medicamentos e produtos de limpeza em um local que uma criança pequena não possa alcançar.

2.Guarde os remédios e produtos de limpeza após cada uso. Não os deixe no balcão da cozinha, na cabeceira da cama ou em um local de fácil acesso, mesmo que você precise dele novamente em algumas horas.

3.Verifique se a tampa de segurança está travada após cada uso. Existem vários tipos diferentes de tampas de segurança, portanto, siga as instruções para trancar completamente.

4.Mantenha os medicamentos em recipientes resistentes a crianças, sendo mais seguro deixá-los em suas embalagens originais. Mas, se você precisar transferir os medicamentos para outros recipientes, como organizadores semanais de comprimidos, por exemplo, tente escolher recipientes resistentes a crianças.

5.Mantenha os medicamentos em recipientes resistentes a crianças até a hora de tomá-los. Pode ser tentador deixar a próxima dose de pílulas como um lembrete, mas os medicamentos podem parecer doces para uma criança pequena. Em vez disso, defina um cronômetro ou lembrete no seu telefone.

6.Não coloque produtos de limpeza em embalagens de suco ou refrigerantes.

7.Lembre os avós, amigos e outros convidados a manter bolsas, malas ou casacos que contenham remédios longe da vista quando estiverem em sua casa ou quando você estiver os visitando.

8.Ensine as crianças. É importante ensiná-las o que é medicamento e por que você ou um profissional de saúde deve ser o responsável por dar isso a eles. Não diga às crianças que remédios são doces, mesmo que elas não gostem de tomá-los.

Importante

Os agentes ingeridos com mais frequência são:

  • medicamentos;
  • produtos de limpeza doméstica;
  • produtos químicos industriais, como tinta e verniz;
  • cosméticos.

As intoxicações ocorrem, geralmente, nos horários que antecedem as refeições – das 10 às 12 horas e das 17 às 20 horas – ou quando há mudanças na rotina da casa (como em períodos de férias ou quando há festas e visitas em casa).

“Algumas espécies de plantas, como “comigo-ninguém-pode”, mamona, pinhão-paraguaio, copo-de-leite, loureiro-rosa, paina-de-sapo, aquelas cuja seiva queima ou as espinhosas, como coroa-de-cristo, devem estar longe do alcance das crianças. Ensine a elas que não se deve colocar plantas na boca”, ressalta o Dr. Daniel Benitti.

Lembre-se que todo cuidado é pouco neste momento! As crianças ainda devem ficar muito tempo em casa e temos que evitar os acidentes!

LEIA TAMBÉM: Coronavírus e as consequências do isolamento

LEIA TAMBÉM: 7 dicas para manter a calma e enfrentar as dificuldades diárias

LEIA TAMBÉM: Exercício regular pode prevenir SDRA: um das principais causas de mortes da Covid-19

LEIA TAMBÉM: Vitamina D pode ajudar prevenir infecções respiratórias?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.