Diabetes: a doença mais mal tratada do país

Diabetes: a doença mais mal tratada do país
5 (100%) 2 votes

 

diabetes-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-campinas
Atualmente, a prevalência do diabetes está muito alta, atingindo cerca de 8% da população mundial, ou seja, uma em cada 12 pessoas. Para piorar, uma em cada duas pessoas que tem diabetes não sabe que tem a doença!

 

Quando falamos em diabetes a primeira coisa que qualquer pessoa pensa é “açúcar no sangue” – o que chamamos de glicemia. No entanto, diabetes é uma doença sistêmica que ataca TODO o organismo. Ela pode provocar danos severos ao sistema circulatório, gerando lesão nos rins, retina, nervos periféricos (quando acomete a microcirculação) e lesão arterioesclerótica nas coronárias e na circulação periférica (quando acomete a macrocirculação), além de aumentar o risco de infecções.

É importante lembrar que essas lesões também podem ocorrer em quem tem um controle adequado do diabetes, mas elas são muito mais graves nas pessoas que têm um controle inadequado ou não seguem o tratamento.

Atualmente, a prevalência do diabetes está muito alta, atingindo cerca de 8% da população mundial, ou seja, uma em cada 12 pessoas. Para piorar, uma em cada duas pessoas que tem diabetes não sabe que tem a doença!

Importante: 70% das amputações no mundo são decorrentes do diabetes.

Importante: A cada 30 segundos, uma pessoa sofre amputação nos membros inferiores decorrente do diabetes.

Esses dados são preocupantes e alarmantes!

Por ser uma doença, na maior parte do tempo assintomática, os pacientes têm pouca aderência ao tratamento. Aqueles que seguem às indicações médicas adequadamente, com controle glicêmico, dieta, atividade física e peso apropriado se beneficiam muito em longo prazo, com aumento da expectativa e qualidade de vida.

diabetes-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-campinas
Um bom acompanhamento com um cirurgião vascular pode evitar/prevenir amputações em até 85% das pessoas com diabetes.

LEIA TAMBÉM: Cuidado! Muitas doenças vasculares são silenciosas 

Todo paciente diabético, tipo 1 e tipo 2, deve obrigatoriamente fazer um acompanhamento com um cirurgião vascular para um check-up completo, no mínimo anualmente.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: Diabetes gestacional

Importante: Se você conhece alguma pessoa com diabetes, oriente-a a realizar uma avaliação com um cirurgião vascular.

Lembramos que um cirurgião vascular competente deve avaliar sempre o pé do paciente e procurar problemas na circulação, deformidades, alteração na sensibilidade e sinais de infecção, que são mais prevalentes em pacientes diabéticos.

LEIA TAMBÉM: Pés podem dar sinais de obstrução nas artérias.

LEIA TAMBÉM: Laser varizes

Importante: Um bom acompanhamento pode evitar/prevenir amputações em até 85% das pessoas com diabetes.

Passe esta informação adiante e vamos reduzir este número assustador de amputações!

 

Cirurgião vascular Dr. Daniel Benitti, que atende em Campinas, à Rua José Paulino, 2233 – Vila Itapura, e em São Paulo, à Rua Oscar Freire, 2250 – T9/T10.

Fonte dados: international Diabetes Federation

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.