Dieta cetogênica emagrece e melhora o Lipedema

Dieta cetogênica emagrece e melhora o Lipedema
5 (100%) 3 votes

 

dieta-cetogenica-lipedema-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
A dieta cetogênica aumenta os níveis de GSH, que elevam o status antioxidante das mitocôndrias, reduzindo a inflamação corporal e melhorando o Lipedema. (imagem: fortíssima)

 

A dieta cetogênica é caracterizada por carboidratos e proteínas limitados, contudo rica em gordura. Dessa forma, ela busca alterar como o corpo e o cérebro obtém energia para funcionar, usando gordura em vez de açúcar, exigindo bastante tempo e esforço, principalmente na primeira semana.

Estudos antigos demonstram que esse tipo de dieta é útil no tratamento de epilepsias em crianças que não apresentam melhoras com medicação. Mas, ela também oferece outros benefícios.

Segundo o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular especialista em Lipedema, além de emagrecer, a dieta cetogênica aumenta os níveis de GSH, que, por sua vez, elevam o status antioxidante das mitocôndrias, reduzindo a inflamação corporal e, consequentemente, melhorando o Lipedema.

“A principal fonte de energia do corpo é a glicose. Quando há pouca disponível, ele começa a utilizar gordura como fonte de energia, denominada cetose (que também aumenta a sensação de saciedade por mais tempo). No entanto, alguns sintomas podem acontecer como consequência da cetose, sendo os mais comuns o mau hálito, gosto de metal na boca, dor de cabeça, náusea e fraqueza. Eles, porém, desaparecem quando o corpo se acostuma com a nova forma de gerar energia”, explica.

É importante alertar que, apesar de algumas pessoas acreditarem que a dieta cetogênica auxilia no tratamento do câncer, não existe comprovação. Então, não troque o tratamento e siga as orientações médicas!

LEIA TAMBÉM: Você sabia que a cavalinha melhora as celulites e o lipedema?

LEIA TAMBÉM: 5 dicas essenciais para comer melhor

LEIA TAMBÉM: Pular o café da manhã aumenta o risco de doença cardiovascular

Para iniciar a dieta cetogênica é necessário saber quais alimentos podem ser consumidos e quais devem ser evitados ou proibidos. Confira abaixo:

Alimentos permitidos:

  • Carne vermelha, frango e peixe;
  • Ovo;
  • Queijos e derivados;
  • Castanhas, nozes, amendoim, amêndoa e outras oleaginosas;
  • Vegetais com pouco carboidrato (importante fonte de fibras).

Alimentos proibidos:

  • Pão e massas;
  • Arroz e feijão;
  • Milho e soja;
  • Frutas com muito carboidrato, como a banana;
  • Doces;
  • Cereais matinais;
  • Batata e mandioca.

Sugestões de refeições diárias:

Café da manhã

Ovos (cuidados com a clara, pois têm bastante proteína);

Queijo e presunto;

Leite;

Abacate.

Almoço

Bastante salada temperada com azeite;

Salmão grelhado;

Macarrão de abobrinha;

Carne vermelha, frango ou frutos do mar.

Lanche

Frutas oleaginosas: castanhas, amendoim, amêndoa e nozes;

Queijo.

Jantar

Salmão com brócolis, couve ou espinafre;

Creme de cogumelos;

Bastante salada temperada com azeite;

Carne com vegetais grelhados.

Sobremesa: NUNCA

“Importante salientar que mulheres grávidas ou amamentando e pessoas com problemas no fígado ou rim não podem realizar a dieta cetogênica”, finaliza e esclarece o Dr. Daniel Benitti.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

LEIA TAMBÉM: O que esperar de uma consulta vascular?

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.