Dieta vegana e dieta paleo.

Dieta vegana e dieta paleo: confira os prós e contras de cada uma

 

Dieta vegana e dieta paleo.
Dois extremos populares hoje são a dieta vegana e a dieta paleo. Alguma delas é melhor para a sua saúde?

 

Os nossos primeiros ancestrais somente podiam se alimentar do que caçavam ou coletavam. O cardápio era bem limitado e pouco disponível. Hoje, podemos entrar em um supermercado e escolher entre uma infinidade de opções de dietas, tudo disponível a nossa frente ou ao ligar um aplicativo. Mas, o que devemos escolher pensando na nossa saúde? Dois extremos populares hoje são a dieta vegana e a dieta paleo. Embora não haja dúvidas de que uma dieta vegana é melhor para o meio ambiente, é provável que alguma delas seja melhor para a sua saúde?

Você pode se surpreender ao saber que ambas as dietas podem oferecer bons benefícios à saúde, desde que você as administre com cuidado e considere as possíveis armadilhas.  Isso porque uma dieta saudável pode assumir muitas formas e não existe uma alimentação que seja a melhor para todos, pois as pessoas respondem às dietas de maneiras diferentes. Algumas pessoas podem se sentir bem com uma dieta vegana, enquanto outras preferem uma dieta paleo. Temos sempre de respeitar a individualidade.

Em longo prazo, as evidências atuais indicam que dietas diferentes promoveram perda de peso semelhante e a adesão às dietas e mudança de estilo de vida são o que irá predizer o sucesso. É fundamental adotar uma alimentação que tenha como foco a boa qualidade dos alimentos para a promoção da saúde.

Dieta Paleo e Dieta Vegana

“Tradicionalmente, a dieta paleo permite que você coma carnes magras e incentiva gorduras saudáveis e alimentos vegetais de baixo índice glicêmico, mas exclui todos os grãos integrais ou refinados, legumes, certas frutas e vegetais saudáveis e laticínios. Excluir grupos de alimentos não é recomendado por especialistas em nutrição, pois você pode perder fibras saudáveis, vitaminas do complexo B, vitamina D, cálcio e uma grande fonte de proteína vegetal. Uma dieta vegana tradicional inclui grãos e legumes e incentiva gorduras saudáveis e uma ampla variedade de alimentos vegetais, mas exclui carne, laticínios e outros produtos de origem animal. Obter vitamina D e cálcio suficientes pode não ser fácil, mas o maior problema é a deficiência de vitamina B12, a menos que você use suplementos”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

De que forma essas duas dietas são saudáveis?

Cada um desses planos alimentares inclui muitos vegetais e reduz o consumo de alimentos altamente processados. Eles também podem misturar e combinar outras gorduras de alta qualidade (nozes, sementes, abacate, azeite de oliva) e carboidratos (frutas e vegetais, embora a seleção seja mais limitada em uma dieta paleo). Proteína de alta qualidade pode ser fornecida por meio de plantas (legumes e soja para dietas veganas) ou animais (peixes, carne magra criada de forma sustentável, aves, ovos e laticínios para dietas paleo). Essencialmente, é importante uma dieta variada para obter todas as vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos necessários para uma saúde ideal, mas muitas combinações de alimentos podem levá-la a esse objetivo.

Na verdade, uma série de estudos recentes descobriram que a qualidade dos alimentos que você come – especialmente enfatizando os alimentos integrais em vez dos alimentos processados – é mais importante do que se é baixo teor de gordura, baixo teor de carboidratos ou algo entre os dois. Portanto, mantenha este pensamento em mente: embora existam várias maneiras saudáveis de seguir ambas as dietas, também existem muitas combinações prejudiciais à saúde. Afinal, uma dieta que consiste em nada além de hambúrguer vegetal é tecnicamente vegana, enquanto comer várias porções diárias de carne vermelha pode ser paleo. Nenhum dos dois é recomendado.

LEIA TAMBÉM: 4 opções para comer à noite e não estragar a dieta

Cinco princípios para comer bem

Para garantir que qualquer padrão dietético que você siga proporcione sólidos benefícios à saúde, ele deve atingir os seguintes objetivos:

1) Muitas plantas

Alimentação com muitas plantas e vegetais.

Alimentos vegetais – vegetais, frutas, legumes, grãos integrais, nozes e sementes – oferecem uma grande variedade de vitaminas e minerais. Eles também têm fibras e compostos saudáveis chamados fitoquímicos: substâncias naturais em plantas que oferecem aos humanos uma variedade de benefícios à saúde, incluindo atividade antioxidante, antiinflamatória e até anticâncer.  Metade do prato em cada refeição deve consistir em produtos hortifrutigranjeiros.

2) Proteína adequada

Opções de proteínas para alimentação.

Temos muitas evidências provando que devemos comer proteína. Algumas maneiras de obtê-la são mais saudáveis do que outras. Um estudo recente mostrou que pessoas que limitam a quantidade de carne que comem tendem a ter menos riscos de doenças crônicas, como doenças cardíacas e diabetes.

Fontes de proteína vegetal (feijão, lentilha, alimentos à base de soja, nozes, sementes) e frutos do mar oferecem os maiores benefícios para a saúde. Obter proteína suficiente, junto à atividade física, é importante para se manter forte, saudável e independente.

3) Alimentos minimamente processados

Alimentos minimamente processados.

Um estudo recente mostrou de forma bem embasada que comer uma dieta rica em alimentos ultraprocessados causa ganho de peso e alterações prejudiciais no açúcar e colesterol no sangue. 

Coma alimentos integrais (não processados, como brócolis, maçãs e amêndoas) e alimentos minimamente processados (como iogurte natural, atum enlatado e manteiga de amendoim natural). O processamento tende a retirar os nutrientes, ao mesmo tempo que adiciona gorduras, açúcares e sódio extras, sem mencionar outros aditivos e conservantes.

4) Limite gordura saturada, açúcares adicionados e sódio

Maneirar no sal e no açúcar.

As Diretrizes Dietéticas recomendam limitar a ingestão de gordura saturada a menos de 10% das calorias diárias. O mesmo se aplica aos açúcares adicionados. Se você tem uma dieta de 2.000 calorias por dia, isso significa que não mais do que 200 calorias diárias devem vir dos açúcares adicionados. Quanto ao sódio, mantenha-o abaixo de 2.300 miligramas por dia. As pessoas, em média, consomem quase o dobro disso!

LEIA TAMBÉM: 5 receitas para matar a vontade de comer doces sem sair da dieta

5) Equilíbrio

Alimentação equilibrada.

É importante escolher uma variedade de alimentos ricos em nutrientes em todos os grupos alimentares, pois essa escolha ajuda a obter os nutrientes de que precisa sem ingerir muitas calorias.

Conclusão

Seguir esses cinco princípios pode ajudar a garantir que a sua dieta seja boa para o corpo, independentemente do padrão alimentar que você escolher. Se você segue estritamente uma dieta vegana ou paleo, converse com o seu médico ou nutricionista sobre a necessidade de compensar quaisquer nutrientes ausentes devido a alimentos que a sua dieta exclui.

LEIA TAMBÉM: Você come praticamente todos os dias a mesma coisa?

LEIA TAMBÉM: Você pula o café da manhã e acredita que isto está te ajudando a emagrecer? Veja o que diz a ciência.

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.