Obstrução Arterial
5 (100%) 2 votes

Obstrução Arterial

O coração bombeia sangue que vai pelas artérias até os órgãos e tecidos por todo o corpo e volta pelas veias. Normalmente o sangue arterial é rico em oxigênio, enquanto o sangue venoso é pobre. Além de levar oxigênio e nutrientes, o sangue retira substâncias tóxicas dos órgãos e tecidos para serem eliminadas do corpo.

Visite o nosso Blog e fique por dentro das nossas novidades!

Motivos para procedimento


O acúmulo de gordura na parede das artérias (aterosclerose) causa obstrução do fluxo de sangue ao estreitar o espaço de passagem – denominada estenose.

Algumas condições aumentam o risco de obstrução das artérias como pressão alta, tabagismo, colesterol elevado, diabetes, obesidade, sedentarismo e falência renal.

As artérias mais acometidas pela aterosclerose são: artérias carótidas no pescoço, artérias coronárias no coração, aorta abdominal, artérias renais, artérias ilíacas e artérias femorais e poplíteas nas pernas.

O baixo fluxo de sangue para um órgão ou tecido geralmente causa dor. Por isso, pessoas com estenose das artérias das pernas, por exemplo, apresentam desconforto e claudicação durante a prática de exercícios ou simplesmente ao caminhar. Se esta condição persistir por um período grande de tempo, a pessoa pode apresentar dor persistente, pé frio e, em casos mais graves, feridas e gangrenas, com risco de perda do membro.

Para confirmar a obstrução das artérias pode ser realizado exame físico com palpação de pulsos, ultrassom doppler, angiotomografia ou angiorressonância, e arteriografia. Desta forma é possível identificar onde há obstrução e qual a extensão, para que seja feito o planejamento de um procedimento cirúrgico.

Tratamento

A primeira opção de tratamento é sempre uma mudança no estilo de vida com interrupção dos fatores de risco, prática de atividades físicas e controle de diabetes, colesterol e pressão alta. Além disso, é possível associar algumas medicações que podem diminuir a dor durante o exercício.

Em casos mais severos ou nos quais o tratamento clínico não foi efetivo um procedimento invasivo deve ser realizado.

LEIA TAMBÉM: Secagem de vasinhos

LEIA TAMBÉM: Laser varizes

Angioplastia

Por meio de uma punção na virilha ou no braço são introduzidos fios e cateteres que irão ultrapassar a lesão obstrutiva e realizar uma angiopalstia, com balão associada ou não a stent, e abrir novamente a artéria acometida, restabelecendo o fluxo de sangue.

A vantagem deste tipo de procedimento é o menor porte de cirurgia e a recuperação mais rápida.

Cirurgia aberta

Por meio de incisões é realizada uma ponte que irá restaurar o fluxo de sangue com uma rota alternativa. Para tal, pode-se utilizar uma prótese ou a veia safena.

A desvantagem desta técnica é um maior porte cirúrgico e uma recuperação mais longa. Contudo, ela apresenta um funcionamento por tempo superior ao da angioplastia.

Existe também a endarterectomia, mais comumente nas artérias carótidas. Nesta técnica a artéria é aberta e a placa de obstrução é retirada, restaurando o fluxo sanguíneo.

Conheça o perfil profissional do cirurgião vascular Dr. Daniel Benitti.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail: