Incidência de infarto cresce em pessoas novas

Incidência de infarto cresce em pessoas novas
5 (100%) 3 votes

 

infarto-pessoas-jovens-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
A quantidade de jovens que apresentam fatores de risco para infarto avançou consideravelmente. (Imagem: Freepik)

 

Atualmente é bastante propagada a informação de que obesidade, diabetes, pressão alta e tabagismo podem aumentar a chance de infarto. Contudo, um novo estudo aponta que, apesar desta conscientização social, a quantidade de indivíduos que apresentam um desses fatores de risco em uma idade mais jovem e, consequentemente, tem infarto, avançou consideravelmente.

Para isso, foram analisados fatores de risco em mais de quatro mil pessoas que tiveram um infarto grave ou fatal em um  Hospital nos Estados Unidos de 1995 a 2014. Os pesquisadores dividiram os registros dos pacientes em quatro grupos, cada qual representando um período de cinco anos.

No início do estudo acreditava-se que, como os participantes tinham mais conhecimentos sobre os riscos  associados ao infarto, eles começariam a fazer mudanças no estilo de vida para ajudar a reduzi-los. No entanto, os pesquisadores descobriram que, na realidade, o oposto era verdadeiro: os pacientes eram mais propensos a ter fatores de risco evitáveis, tais como pressão alta e diabetes, e eram mais propensos a serem fumantes.

Os dados também mostraram que, ao longo do tempo, os pacientes que apresentaram esses tipos graves ou fatais de infarto eram mais jovens. De acordo com o estudo, houve:

  • Diminuição da idade de infarto de 65 para 60 anos;
  • Aumento da obesidade de 30% para 40%;
  • Crescimento do diabetes de 24% para 31%;
  • Aumento da pressão alta de 55% para 77%;
  • Crescimento do tabagismo de 28% para 46% (contra a diminuição geral).

LEIA TAMBÉM: Doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo. Você sabe como preveni-las? 

LEIA TAMBÉM: Como fortalecer o coração

LEIA TAMBÉM: Pular o café da manhã aumenta o risco de doença cardiovascular

LEIA TAMBÉM: Aprenda a fazer a dieta mediterrânea, aprovada para a saúde cardiovascular

Segundo o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e Campinas, esse estudo mostra que: embora as pessoas estejam mais conscientes sobre os riscos associados a doenças cardiovasculares, elas ainda não estão colocando a saúde como prioridade.

“Esses dados assustam a comunidade médica, pois deveremos mudar o nosso trabalho para melhorar esses resultados. Precisaremos enfatizar ainda mais a importância de reduzir fatores de risco com a redução de peso, dieta saudável e atividade física antes que as pessoas tenham um infarto”, alerta.

E você? Já fez um check-up vascular? Lembre-se: cuide do seu bem mais precioso: a sua saúde!

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

LEIA TAMBÉM: O que esperar de uma consulta vascular?

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.