A melhor maneira de se proteger contra a demência

A melhor maneira de se proteger contra a demência
5 (100%) 2 votes

 

demencia-alzheimer-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-campinas
Infelizmente, ainda não existe cura para nenhum tipo de demência. No entanto, um número crescente de estudos apresentam formas para prevenir esta enfermidade e manter a saúde mental.

 

A maioria das pessoas tem medo de apresentar Alzheimer no futuro. Esse número supera o de outras doenças, inclusive o câncer.

A demência pode tirar as nossas memórias recentes e antigas, alterar a personalidade, reduzir a independência e, em situações mais graves, resultar em internações em casas de repouso. Essa doença não discrimina, podendo afetar qualquer pessoa, independente da etnia, classe econômica ou social. Além de acometer um indivíduo, ela afeta toda a família e amigos do paciente, devido à elevada demanda de cuidados e atenção.

Infelizmente, ainda não existe cura para nenhum tipo de demência. No entanto, um número crescente de estudos apresentam formas para prevenir esta enfermidade e manter a saúde mental. Dentre elas está a educação, já que dados mostram que, quanto maior o nível educacional, menor a probabilidade de apresentar a doença.

Além disso, um recente estudo observou a combinação de dieta, atividade física, treinamento cognitivo e monitorização da saúde vascular por um período de dois anos para avaliar o efeito em longo prazo na função cognitiva. Ele revelou que os pacientes que seguiram um acompanhamento médico adequado e fizeram as atividades orientadas tiveram uma melhor função cognitiva do que os pacientes que não fizeram nada. Ou seja, é perceptível que a maioria dos fatores que podem nos manter livres de demência no futuro, incluindo a doença de Alzheimer, é de fácil acesso e execução.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: Aterosclerose

LEIA TAMBÉM: 50% dos pacientes com doença arterial obstrutiva periférica são assintomáticos

LEIA TAMBÉM: Sistema circulatório: riscos e cuidados após os 60 anos

Infelizmente, a maioria das pessoas procura por uma pílula mágica, que não existe. Enquanto aguardamos por uma cura, que talvez demore muitos e muitos anos para ser encontrada, podemos realizar mudanças em nosso estilo de vida.

Um acompanhamento médico adequado, principalmente no ramo vascular, e o seguimento das orientações, geram benefícios que podem aparecer em apenas dois anos! Sabemos que quanto antes houver este comprometimento, melhor. Mas é importante salientar que nunca é tarde para mudanças. O maior desafio é incorporá-las ao seu estilo de vida.

Como começar?

Antes de qualquer alteração, procure um cirurgião vascular gabaritado para cuidar da sua saúde e detectar se existe algum fator de risco.

Para a atividade física, comece com uma caminhada de 30 minutos por dia, quatro ou mais vezes por semana, aumentando gradualmente a velocidade e o grau de dificuldade (como utilizar terrenos mais íngremes, por exemplo) conforme o exercício se tornar mais fácil.

Exercite a sua mente lendo, jogando, fazendo quebra-cabeças, desafios, tocando um instrumento musical e voltando a fazer um antigo hobby ou aprendendo um novo. Afinal, esses são aprendizados contínuos.

Hoje existem sites que fazem exercícios cognitivos, como o Mente Turbinada.

O convívio social também é muito importante e tem um efeito positivo na função cerebral. Manter relações com amigos, vizinhos e família deixará você conectado (a) e ajudará a melhorar o humor.

Essas três simples ações (visitar um cirurgião vascular, praticar atividades físicas e exercitar a mente) são fáceis de serem realizadas e seus efeitos são poderosos e duradouros!

Vamos começar a se cuidar?

 

Cirurgião vascular Dr. Daniel Benitti, que atende em Campinas, à Rua José Paulino, 2233 – Vila Itapura, e em São Paulo, à Rua Oscar Freire, 2250 – T9/T10.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.