mulheres-tem-mais-reacao-vacina-covid-19-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sp-campinas1

Mulheres têm mais reação após vacina contra coronavírus

Todos devemos tomar a vacina, mas esta informação é preciosa.

 

mulheres-tem-mais-reacao-vacina-covid-19-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sp-campinas1
As mulheres tendem a ter um sistema imunológico mais robusto que pode produzir mais anticorpos em resposta às vacinas.

 

As mulheres estão relatando mais efeitos colaterais e reação após vacina contra Covid-19, que podem resultar de uma mistura de fatores, de acordo com o The New York Times. Os efeitos colaterais tendem a ser diferentes para homens e mulheres em uma ampla variedade de vacinas, geralmente devido aos hormônios, genes e doses da vacina. A diferença de reação entre os sexos é completamente consistente com relatórios anteriores de outras vacinas. Isso não é alarmante, mas deve ser divulgado.

No mês passado, os pesquisadores do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) publicaram um relatório sobre os dados de segurança das primeiras 13,7 milhões de doses da vacina Covid-19 administradas nos Estados Unidos. Entre as 7.000 pessoas que relataram efeitos colaterais, cerca de 79% eram mulheres, embora cerca de 61% das vacinas tenham sido administradas para elas.

Em outro relatório sobre reações anafiláticas raras, os pesquisadores do CDC descobriram que todas as 19 pessoas que tiveram anafilaxia após a injeção da vacina da empresa Moderna eram mulheres. Com a vacina Pfizer, 44 das 47 pessoas que tiveram anafilaxia eram mulheres.

Em estudos anteriores do CDC, os pesquisadores descobriram que quatro vezes mais mulheres tiveram reações alérgicas após a vacina contra a pandemia de gripe de 2009. Entre 1990-2016, as mulheres relataram 80% das reações anafiláticas às vacinas. No geral, as mulheres tendem a ter mais reações às vacinas para gripe e hepatite B, bem como à vacina combinada contra sarampo, caxumba e rubéola.

“As mulheres tendem a ter um sistema imunológico mais robusto que pode produzir mais anticorpos em resposta às vacinas, estando relacionados a hormônios reprodutivos como estrogênio, progesterona e testosterona. O estrogênio, por exemplo, pode fazer com que as células do sistema imunológico produzam mais anticorpos, e a testosterona pode suprimir a produção de substâncias químicas do sistema imunológico no corpo. Além disso, os genes relacionados ao sistema imunológico estão no cromossomo X, do qual as mulheres têm duas cópias e os homens têm um. Os cientistas acreditam que isso explica parcialmente por que mais mulheres têm mais doenças auto-imunes”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância. 

Vacina contra Covid-19 

As doses da vacina também podem fazer a diferença. Mulheres e homens absorvem as drogas de maneiras distintas e as mulheres geralmente precisam de doses mais baixas para obter a mesma resposta. As vacinas contra Covid-19, que fornecem a mesma dosagem para todos, podem criar diferentes respostas e efeitos colaterais nas pessoas.

Os efeitos colaterais da vacina contra Covid-19 relatados por mulheres tendem a ser leves e curtos. As reações também mostram que a vacina está funcionando!  À medida que a distribuição continua, os profissionais de saúde e os pacientes devem discutir os possíveis efeitos colaterais.

Devemos tomar a vacina?

tomar-ou-nao-vacina-covid-19-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sp-campinas

Todas as pessoas que têm a oportunidade devem tomar a vacina! É muito importante preparar as mulheres para que possam experimentar mais reações adversas. Isso é normal e provavelmente reflete o funcionamento do sistema imunológico. O conhecimento sobre ter maior chance de reação acalma a pessoa ao entender que isto é esperado.

LEIA TAMBÉM: Uma conversa madura e baseada em evidências sobre as vacinas

LEIA TAMBÉM: As vacinas para crianças são iguais às de adultos?

LEIA TAMBÉM: Use máscara, mesmo sem sintomas da Covid-19

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.