alimentacao-e-sono-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

O que você come é importante para o seu sono?

 

alimentacao-e-sono-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
Quando dormir bem se torna uma prioridade, é preciso melhorar as nossas escolhas alimentares.

 

Quando falamos sobre estilo de vida saudável, as pessoas pensam em atividade física e dieta, mas ninguém se lembra do sono. O sono prepara o cenário para os nossos dias, desta forma, se tivermos um sono profundo por sete a oito horas, nos levantaremos energizados pela manhã.

Dieta, exercícios e sono funcionam em sinergia e afetam uns aos outros, ou seja, os três podem interferir no nosso bem-estar e longevidade diários. Mas, nada é tão prejudicial para o metabolismo e sistema imunológico como uma noite mal dormida.

Para estar bem, com vitalidade e ajudar a prevenir doenças, como obesidade, doenças cardíacas, hipertensão, derrame, diabetes e muitas outras condições, como o Lipedema, precisamos priorizar o sono. Quando fazemos do sono uma prioridade, podemos melhorar as nossas escolhas alimentares e nos envolvermos em uma alimentação consciente, sem exageros ou alimentos confortantes.

LEIA TAMBÉM: Está difícil ter uma boa noite de sono? Veja o que fazer.

“Os adultos deveriam dormir de sete a nove horas por noite, no entanto, apenas um em cada três adultos está cumprindo esta recomendação. Ao mesmo tempo, as pessoas lutam com o sono, com o peso e com a possibilidade de fazer escolhas alimentares saudáveis. Uma pesquisa demonstrou que indivíduos com peso normal que dormiam apenas quatro horas de sono ingeriam 300 calorias a mais por dia em comparação com aqueles que tinham nove horas de descanso. Esse aumento de ingesta calórica é ainda maior em quem está acima do peso, devido à inflamação do corpo. O mesmo ocorre nas mulheres com Lipedema. Ou seja, ninguém desinflama se não dormir bem”, orienta o Dr. Daniel Benitti, médico cirurgião vascular especialista em Lipedema, que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

Quando estamos privados de sono, os hormônios que afetam o apetite e a plenitude ficam alterados. A grelina aumenta o nosso apetite e a leptina desempenha um papel importante em nos ajudar a nos sentirmos saciados. Quando não dormimos o suficiente, a grelina aumenta e a leptina diminui. 

Um outro estudo realizado com 495 mulheres comparou a qualidade do sono com a quantidade e qualidade diária de alimentos. Eles descobriram que a má qualidade do sono estava correlacionada com a maior ingestão de alimentos e menor qualidade da dieta.

O que comer para ter uma boa noite de sono?

Um estudo que examinou a correlação entre a duração do sono e os sintomas de insônia com a adesão a uma dieta do mediterrâneo mostrou que este estilo de alimentação foi associado a uma duração adequada do sono e menos sintomas de insônia.

Dieta Mediterrânea

A dieta mediterrânea inclui alimentos frescos, integrais, muitas frutas, vegetais, grãos, batatas, feijões, nozes e sementes, azeite de oliva como fonte primária de gordura e laticínios, ovos, peixes e aves em quantidades baixas a moderadas. A carne vermelha é limitada e os alimentos processados são evitados. O vinho é consumido diariamente, no entanto, não é recomendado beber álcool perto da hora de dormir, pois pode atrapalhar o sono. Também não é indicado iniciar a ingestão de álcool se você nunca bebeu.

LEIA TAMBÉM: 7 receitas para você aproveitar a Dieta do Mediterrâneo

Certos alimentos essenciais que fazem parte da dieta mediterrânea são ricos em melatonina, serotonina e vitamina D. Pesquisas preliminares sugerem que alguns alimentos, incluindo leite, peixes gordurosos, cereja e kiwi podem melhorar o sono. Todos esses alimentos poderiam se encaixar em uma dieta mediterrânea.

Os mecanismos pelos quais esses alimentos podem melhorar o sono ainda são pouco conhecidos. 

1.Peixes gordurosos, como o salmão, são ricos em vitamina D e ácidos graxos ômega-3. Ambos os nutrientes são conhecidos por ajudar a regular a serotonina e podem revelar-se importantes no sono.

beneficios-salmao-para-o-sono-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

2.As cerejas têm uma alta concentração de melatonina.

beneficios-cereja-para-o-sono-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas.png

3.Há a hipótese de que o kiwi pode ajudar no sono devido ao seu alto teor de antioxidantes, bem como ao seu teor de serotonina e folato.

beneficios-kiwi-para-o-sono-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

Todas essas são simplesmente teorias neste ponto e pesquisas mais rigorosas precisam ser efetivadas antes que conclusões firmes possam ser tiradas sobre o efeito de um determinado alimento no sono.

De qualquer forma, a dieta do mediterrâneo faz bem para todas as pessoas, sem exceção. Iniciar uma mudança de estilo de vida com alimentação, atividade física e melhora da qualidade do sono irão fazer você viver mais e melhor!

LEIA TAMBÉM: 3 maneiras fáceis para você começar a comer melhor

LEIA TAMBÉM: 7 alimentos que você deveria comer diariamente

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.