Qual a melhor dieta para tratar o Lipedema?

Qual a melhor dieta para tratar o Lipedema?
5 (100%) 6 votes

 

tratamento-lipedema-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
O Lipedema é um distúrbio doloroso de deposição de gordura nas pernas, que leva ao alargamento progressivo dos membros inferiores. (imagem: Pinterest)

 

Se você tem Lipedema, uma dieta anti-inflamatória pode ter um efeito muito positivo para o seu dia-a dia, melhorando os sintomas e a sua qualidade de vida.

Segundo o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular especialista em Lipedema, as pacientes que seguem dietas vegana ou mediterrânea de forma correta apresentam uma reviravolta considerável nos sintomas de dor. “Fazer exercícios regulares, controlar o estresse, ingerir alimentos saudáveis e com pouco sal também trabalham juntos para reduzir a inflamação e a dor do Lipedema, embora não diminuam a gordura como a dieta cetogênica”, explica.

SAIBA MAIS SOBRE: Dieta Cetogênica

SAIBA MAIS SOBRE: Dieta Mediterrânea

Além de melhorar a dor e o desconforto causados pelo Lipedema, a dieta anti-inflamatória pode ajudar a controlar dores crônicas como a fibromialgia, manter os níveis de insulina e colesterol estáveis e reduzir a inflamação com um todo.

Inflamação

A inflamação é uma resposta imune do organismo às toxinas, uma vez que ele trabalha para “purificar-se”. Do mesmo modo que causa dor no corpo, com o tempo, ela também pode desencadear doenças crônicas, como cardíacas e derrames, diabetes, Alzheimer e, inclusive, depressão.

LEIA TAMBÉM: Lipedema: uma causa pouco desconhecida de inchaço e dores nas pernas

LEIA TAMBÉM: Celulite e Lipedema

LEIA TAMBÉM: Você sabia que a cavalinha melhora as celulites e o lipedema?

Dieta anti-inflamatória

tratamento-dieta-lipedema-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
 Além de melhorar a dor e o desconforto causados pelo Lipedema, a dieta anti-inflamatória pode ajudar a controlar dores crônicas. (imagem: Cura Natural)

A dieta anti-inflamatória é natural e sem contraindicações, ajuda a evitar medicações anti-inflamatórias que não proporcionam efeito no tratamento do Lipedema e são muito mais baratas.

3 regras para a fazer a dieta anti-inflamatória:

  1. Faça pratos coloridos: consuma de oito a nove porções de vegetais por dia – faça algumas porções de frutas, se quiser. Vegetais crucíferos como brócolis, couve, repolho e couve-flor são os melhores.
  2. Restrinja laticínios e grãos: coma laticínios em quantidades limitadas. Ao escolher grãos, fique longe de carboidratos simples, como o açúcar refinado, por exemplo. Opte por grãos integrais, incluindo cevada, aveia, quinoa, arroz integral, centeio e trigo.
  3. Evite carne vermelha: consuma carne vermelha da mesma forma que a maioria das pessoas come peru: em ocasiões especiais ou muito raramente. Em vez disso, inclua peixes ou pratos vegetarianos. Frango é neutro – não é prejudicial, mas não é benéfico no sentido anti-inflamatório.

“Não existe mágica. Associar atividade física, dieta equilibrada e controle do estresse é a chave para melhorar a inflamação e a dor do Lipedema. O exercício é ainda mais benéfico para quem está acima do peso – pode ser uma simples caminhada ou hidroginástica”, indica o Dr. Daniel Benitti.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

LEIA TAMBÉM: O que esperar de uma consulta vascular?

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.