A telemedicina foi autorizada durante a pandemia e vai fazer parte da nossa vida

A telemedicina foi autorizada durante a pandemia e vai fazer parte da nossa vida
5 (100%) 3 votes

 

telemedicina-consulta-medica-a-distancia-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
A telemedicina traz muitos benefícios, tanto para o paciente, quanto para o médico.

 

A telemedicina é uma área da telessaúde que oferece suporte diagnóstico de forma remota, permitindo um atendimento não presencial, com interpretação de exames e emissão de laudos e receitas médicas a distância.

Para tanto, ela conta com o apoio das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Segundo define o Conselho Federal de Medicina na Resolução CFM nº 1.643/2002, essa especialidade representa o exercício da medicina através da utilização de metodologias interativas de comunicação audiovisual e de dados, com o objetivo de assistência, educação e pesquisa em saúde. 

No dia 23 de março de 2020 foi publicado no diário oficial da união a Portaria nº 467 “sobre as ações de Telemedicina, com o objetivo de regulamentar e operacionalizar as medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional previstas no art. 3º da Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, decorrente da epidemia de COVID-19.”.

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: como saber quais atividades são seguras e quais são arriscadas?

“Os benefícios potenciais da telemedicina são muitos e fáceis de apreciar durante o tempo normal; nesse período de pandemia, não têm preço. A telemedicina permite um contato rápido e mantém a continuidade do tratamento, especialmente para pacientes que têm um relacionamento estabelecido com um médico. Essa opção é muito útil para pacientes que vivem em regiões mais distantes ou não podem viajar com facilidade, incluindo idosos. As pacientes com Lipedema têm a possibilidade de um diagnóstico e orientação de tratamento à distância e também estão se beneficiando muito desta modalidade de atendimento, pois ainda temos poucos médicos que conhecem essa doença”, indica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular especialista em Lipedema, que atende em São Paulo, Campinas e via telemedicina (à distância). 

LEIA TAMBÉM: Cerca de 11 milhões de brasileiras têm lipedema, mas a maioria não sabe!

LEIA TAMBÉM: Lipedema: se você não tem, conhece alguém que tem!

Os pacientes podem ser avaliados e apoiados rapidamente, sem o risco de serem expostos ao vírus. Além disso, os encontros em vídeo também oferecem um vislumbre direto da vida dos pacientes, uma versão atualizada da visita domiciliar tradicional, quando eles agora podem ser vistos em seus ambientes domésticos – quartos, salas de estar e cozinhas. Sozinhos, com seus animais de estimação, ou cercado por crianças, outros membros da família e cuidadores. Às vezes, todos eles de uma vez.

A telemedicina, no momento, é uma solução perfeita para manter contato, oferecer cuidados e aconselhamento contínuo para pacientes que precisam de atenção médica ininterrupta.

Mas, a telemedicina não é para todos. As queixas agudas e novas devem ser avaliadas e os pacientes examinados. Nenhuma suspeita de infarto ou trombose, por exemplo, devem ser avaliadas a distância. O exame médico é fundamental.

No entanto, muitos pacientes gostam de fazer uma visita presencial ao médico, de sentir o calor do contato humano. Algo além do verbal. Uma mistura de linguagem corporal, corrida de emoções, proximidade física e toque. Muitas vezes uma consulta médica presencial passa uma sensação de paz para o paciente, que nunca será sentida ou transmitida a distância. Algo impossível de explicar, mas fácil de sentir na prática.

No momento, o tempo está instável para todos nós. O sistema de saúde luta para oferecer o melhor atendimento possível. A telemedicina provou ser incrivelmente útil e chegou para ficar. Com o tempo, a tecnologia e os sistemas de suporte tornarão as consultas virtuais mais eficientes, melhor coordenadas e, esperançosamente, mais amigáveis ao paciente.

Mas, não há dúvida de que a consulta virtual é uma alteração fundamental no encontro médico-paciente. Os últimos 3 meses causaram uma adaptação massiva e apressada que irá mudar a prática antiga e sacrossanta da medicina. E, à medida que notícias, descobertas, ideias e políticas giram rapidamente, agora, mais do que nunca, devemos nos ancorar e valorizar a sabedoria das interações pessoais. O lugar onde tudo começa.

Escolha bem o seu médico de confiança, aproveite os benefícios de uma consulta pessoal, mas sempre que sentir necessário, procure o atendimento médico presencial. Às vezes, somente a proximidade com alguém de confiança já faz a gente se sentir melhor.

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: Medicina individual versus medicina baseada em evidências

LEIA TAMBÉM: Uma nova era da medicina mente-corpo

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.