exame-cardiovascular-perspectiva-vida-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas

Um teste cardiológico pode prever quanto você vai viver, melhor que a sua idade cronológica

Um teste cardiológico pode prever quanto você vai viver, melhor que a sua idade cronológica
5 (100%) 3 votes

 

exame-cardiovascular-perspectiva-vida-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular-sao-paulo-campinas
Pesquisadores americanos desenvolveram uma ferramenta para calcular a idade fisiológica com base no desempenho do exercício durante um teste de estresse. (imagem freepik)

 

Quantos anos a sua certidão de nascimento diz que você tem? Quantos anos você sente ter? Qual a melhor maneira de saber quanto tempo você irá viver?

Pesquisadores de um centro americano desenvolveram uma ferramenta para calcular a idade fisiológica com base no desempenho do exercício durante um teste de estresse (esteira). Eles descobriram que esse é um indicador mais eficiente de quanto tempo a pessoa irá viver em relação à idade real.

Os resultados foram publicados em um recente estudo

Estudo

Foram avaliadas mais de 126 mil pessoas que fizeram teste em esteira entre 1º de janeiro de 1991 e 27 de fevereiro de 2015. 

No estudo, eles analisaram se a idade estimada do paciente com base no desempenho do exercício representa um melhor preditor de mortalidade do que a idade cronológica .

A idade média dos participantes era de 53,5 anos e 59% eram do sexo masculino.

LEIA TAMBÉM: Doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo

LEIA TAMBÉM: Você tem algum familiar com doença cardiovascular?

LEIA TAMBÉM: 5 dicas diárias para manter o seu coração saudável

Resultado

O estudo descobriu que, com base no desempenho do exercício, a idade estimada foi melhor na previsão de sobrevida do que a idade real dos pacientes.

“A capacidade de exercício (ou a carga de trabalho alcançada) foi considerada o preditor mais forte de mortalidade em indivíduos normais e com doença cardiovascular, com cada aumento de 1 equivalente metabólico da tarefa (MET) na capacidade de exercício, proporcionando uma melhoria de 12% na sobrevida!”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo e em Campinas.

A recuperação anormal da frequência cardíaca e a incompetência cronotrópica também foram consideradas informações prognósticas importantes. A recuperação anormal da frequência cardíaca está associada à mortalidade, independentemente da carga de trabalho e dos defeitos de perfusão do miocárdio, escore de risco na esteira, e mesmo após o ajuste da função ventricular esquerda e da gravidade angiográfica da doença coronariana.

Da mesma forma, demonstrou-se que a incompetência cronotrópica prediz morte e doença coronariana, mesmo após o ajuste para isquemia miocárdica.

Importante

O estudo é um motivo para as pessoas se exercitarem mais.

Os profissionais de saúde também devem usar a idade fisiológica como uma maneira de motivar os pacientes a melhorarem o desempenho no exercício.

Pela primeira vez, foi possível quantificar o impacto do nível de desempenho em um teste em esteira, adicionando ou subtraindo anos da idade real.

E você? Está esperando o que para começar a se exercitar?

LEIA TAMBÉM: Atividade física deixa você mais feliz que dinheiro e antidepressivos

LEIA TAMBÉM: Por que ter um médico de confiança?

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.