Varizes: muito além da estética, problemas reais de saúde

 

varizes-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular
As varizes fazem com que o sangue fique estagnado nas pernas, podendo causar sérios problemas de saúde, como a formação de coágulo. (imagem: saudicas)

 

As varizes parecem apenas uma preocupação estética, deixando as pernas menos atraentes, porém, na realidade, elas podem causar diversos problemas de saúde. Desta forma, mesmo que você não se sinta incomodada (o), é preciso buscar auxílio médico, pois ignorá-las por muito tempo significa correr sérios riscos.

Segundo o cirurgião vascular Dr. Daniel Benitti, que atende em Campinas e em São Paulo, atualmente há muitas opções de tratamentos para as varizes. “Temos procedimentos menos invasivos, como o laser e a espuma, além da cirurgia tradicional com a retirada microcirúrgica das veias. É importante lembrar que não existe o melhor tratamento para todos os pacientes, cada pessoa possui uma indicação individualizada, por isso é sempre essencial realizar uma avaliação médica”, afirma.

Causas das varizes

As veias das pernas são encarregadas de levarem o sangue de volta ao coração após a irrigação dos membros inferiores, enquanto as válvulas impedem o retorno do sangue aos pés pela ação da gravidade. No entanto, essas válvulas podem não funcionar com eficiência, fazendo com que o sangue acumule nas veias, provocando deformação, inchaço e alterações na sensibilidade local, podendo, inclusive, escurecer a pele e causar feridas ou sangramentos.

“As varizes são mais comuns nas mulheres, devido à ação hormonal sobre a parede das veias. Além disso, pessoas que permanecem muito tempo em pé ou que possuem parentes com a enfermidade também têm maior propensão. Ou seja, se você é mulher e seu pai tem varizes, você tem grandes chances de tê-las”, explica o Dr. Daniel Benitti.

Outras duas predisposições para o aparecimento das varizes são o sedentarismo e a obesidade. Ademais, durante a menstruação e na gravidez, principalmente, os sintomas tendem a piorar.

Problemas que podem ocorrer

  • As veias varicosas fazem com que o sangue fique estagnado nas pernas, podendo causar sérios problemas de saúde, como a formação de coágulo, por exemplo, que pode, por sua vez, gerar uma flebite (inflamação de uma veia superficial, acarretando em desconforto e dor).

LEIA TAMBÉM: Tromboflebite: doença pode estar associada a casos de câncer

  • A má circulação associada às varizes pode resultar na formação de coágulo nas veias profundas, que podem migrar das pernas para os pulmões, causando embolia pulmonar e sério risco de vida. “Para se ter ideia, a embolia pulmonar mata mais pessoas no mundo do que o câncer de mama, próstata e pulmão JUNTOS”, alerta o Dr. Daniel Benitti.

LEIA TAMBÉM: Trombose Venosa Profunda

  • A estase e o acúmulo de sangue nas pernas podem causar úlceras e feridas que não irão cicatrizar.
  • As varizes prejudicam o retorno do sangue para o coração e, dessa forma, a drenagem de fluídos é insuficiente. Por conta disso, a pessoa desenvolve inchaço, cansaço, dor e câimbras (principalmente à noite). Do mesmo modo, pode ocorrer escurecimento das pernas (dermatite ocre), que consiste em um estado anterior à ferida, inclusive gerando uma predisposição para infecções por fungos e bactérias.

LEIA TAMBÉM: Câimbras noturnas

LEIA TAMBÉM: O que você deve saber sobre inchaço nas pernas

  • Por último, quando as veias se distendem e as paredes ficam fracas e finas, elas podem romper, causando hemorragia com sangramento.

Opções de tratamentos

Atualmente existem diversos medicamentos no mercado que auxiliam no tratamento dos sintomas das varizes. No entanto, nenhum deles trata as veias, ou seja, as fazem desaparecer. Isso só é possível com auxílio médico. “Toda pessoa pode tratar as varizes, a não ser que tenha alguma contraindicação clínica. Para se ter ideia, hoje tratamos até pacientes anticoagulados”, indica o Dr. Daniel Benitti.

LEIA TAMBÉM: Quem toma anticoagulante pode operar as varizes?

Para a retirada das veias com procedimento cirúrgico são realizadas microincisões e utilizadas agulhas específicas, fornecendo uma rápida recuperação e gerando cicatrizes mínimas.

“Em alguns casos é necessário realizar o tratamento da veia safena, com a sua retirada. Porém, esse procedimento tem a desvantagem de ser mais invasivo e com recuperação mais lenta, deixando hematomas nas pernas. Por isso, hoje damos preferência para o tratamento com laser, que tem um menor tempo de recuperação e menos dor no pós-operatório”, explica o Dr. Daniel Benitti.

Já as veias de pequeno calibre, com 1 a 2 mm, os famosos ‘vasinhos’ denominados teleangectasias, causam poucos sintomas, mas incomodam muito as mulheres no ponto de vista estético. Para o tratamento pode ser feita uma aplicação (secagem) com injeções ou laser, sendo ambos minimamente invasivos e superficiais, trazendo pouco ou nenhum desconforto, sem a necessidade de repouso após o procedimento.

LEIA TAMBÉM: Tudo o que você precisa saber sobre escleroterapia ou ‘secagem de vasinhos’

LEIA TAMBÉM: Causas e tratamentos para os vasinhos

“Para evitar complicações com estes procedimentos e atingir o resultado que você almeja, procure realizá-los com um profissional gabaritado e com experiência e conhecimento no assunto. Pesquise, se informe e pergunte! Lembre-se que o seu corpo é o seu bem mais precioso”, finaliza.

LEIA TAMBÉM: A importância do check-up vascular

LEIA TAMBÉM: O que o angiologista e cirurgião vascular trata?

LEIA TAMBÉM: O que esperar de uma consulta vascular?

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.