perigos-suplementos-internet-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular

Você está tomando suplementos para perder peso ou para atividade física? Cuidado!

Se você comprou suplementos por conta própria na internet, ligue o sinal de alerta!

 

perigos-suplementos-internet-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular
As pessoas que estão usando suplementos podem, sem saber, estar correndo um grande risco para a saúde.

 

O mercado de suplementos dietéticos explodiu e hoje movimenta mais de 100 bilhões por ano no mundo, quase o mesmo valor da indústria farmacêutica, e espera-se que continue a se expandir. Se você visualizar e acreditar nos anúncios, os suplementos podem melhorar a sua memória, saúde articular, saúde cardíaca, função sexual, secar a barriga e melhorar o seu bem-estar de muitas outras maneiras. Mas, de uma forma muito clara: muitos suplementos, talvez a maioria, não têm comprovação de eficácia e podem fazer pouco para melhorar a saúde ou combater doenças.

Um estudo recente evidenciou que alguns podem até prejudicar a sua saúde sem você perceber até que seja tarde.

“Os suplementos são muito populares, principalmente por parecerem seguros, afinal, você compra sem receita médica. Como poderia fazer mal? Esses produtos podem parecer muito mais seguros do que um medicamento sintetizado por uma empresa farmacêutica. Temos muitos testemunhos e recomendações por celebridades, influenciadores e ‘pessoas reais’ que estão endossando esses produtos e oferecendo depoimentos sobre como eles são ótimos. No entanto, é importante notar que muitas dessas pessoas estão sendo pagas pelo trabalho de publicidade, embora não digam (mas deveriam). Procurar ajuda especializada e não comprar nada milagroso é fundamental quando falamos de suplementos. Lembre-se que muitos não duram no mercado mais de 2 anos por não terem resultados”, alerta o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

perigos-saude-suplementos-internet-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular

Por não precisarem de receitas, muitas pessoas presumem que eles são pelo menos tão seguros quanto aspirina ou paracetamol (Tylenol) e menos propensos a causar efeitos colaterais do que medicamentos prescritos.

A falta de evidências de que um suplemento funciona não importa para muitas pessoas. Costuma-se argumentar que a falta de evidências não significa que algo não funcione; pode significar apenas que o estudo certo ainda não foi feito.

Se um suplemento fosse prejudicial, não seria proibido? 

Certamente as agências reguladoras têm um trabalho enorme com isso, mas é muito difícil regular um mercado em expansão e com fácil acesso de compra via internet. No entanto, este recente estudo demonstra que precisamos de uma regulação maior neste mercado, pois substâncias proibidas foram encontradas em diversos suplementos vendidos livremente na internet.

Este estudo publicado na revista médica Clinical Toxicology analisou suplementos destinados a estimular a perda de peso ou melhorar o desempenho esportivo. Os pesquisadores identificaram 17 marcas de suplementos que apresentavam o ingrediente deterenol sem ter isso nos rótulos.

O deterenol pode causar agitação, palpitações e até parada cardíaca, inclusive o uso foi proibido em suplementos em 2004. A Agência Mundial Anti-doping também proibiu o uso por questões de segurança.

Na análise, os pesquisadores encontraram deterenol em doses variadas, além de oito outros estimulantes proibidos. Duas marcas continham uma combinação de quatro diferentes estimulantes proibidos!

As pessoas que estão utilizando estes suplementos e outros podem, sem saber, estar correndo um grande risco para a saúde. Também existe a possibilidade de serem desclassificadas de competições atléticas.

Além disso, as combinações de ingredientes encontradas nesses produtos podem interagir umas com as outras ou com outros medicamentos que a pessoa toma. Os autores do estudo observam que “… esses coquetéis de estimulantes nunca foram testados em humanos e sua segurança é desconhecida.”.

Infelizmente, este não é um exemplo isolado: suplementos para melhorar o desempenho sexual masculino ou para perder peso foram recolhidos porque continham medicamentos que não foram divulgados aos usuários. É claro que os ingredientes “extras” podem tornar os produtos contaminados mais eficazes do que os concorrentes, o que pode melhorar as vendas.

Esses exemplos são provavelmente apenas a ponta do iceberg: pode haver muito mais suplementos contaminados por aí que não conhecemos.

Se você está tomando um suplemento, pense por que está fazendo isso e se o equilíbrio entre riscos e benefícios está claramente a seu favor. Verifique, inclusive, com o seu médico de confiança. Leia um pouco sobre o que você está comprando, mas escolha as fontes de informação com cuidado.

Considere interromper os suplementos que não foram recomendados pelo seu médico, não estão fazendo o que você esperava que eles fizessem (como reduzir a dor nas articulações), ou se você não tiver certeza do por que os está tomando.

Não economize ao cuidar de você mesma!

LEIA TAMBÉM: Vitaminas e suplementos que ajudam na saúde vascular

LEIA TAMBÉM: Vitaminas e suplementos que ajudam o sistema imunológico

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Sobre o Autor: Dr. Daniel Benitti

Médico formado pala Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), com Residência em Cirurgia Geral e em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital das Clínicas da USP. veja mais aqui

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.